Como ter seu próprio veículo de comunicação – o caminho dos blogs Parte II

Agora que você já conheceu a história da Vanessa Brollo na primeira parte do post Como ter seu próprio veículo de comunicação – o caminho dos blogsconfira aqui a entrevista completa que a jornalista e autora do blog Partiu Plano B concedeu ao Reinventa. Uma inspiração e tanto para colocar aquele seu na projeto prática!

R. J. – Você foi feliz ou ainda é na carreira de jornalista? Por quê?

Vanessa – Sim, sempre fui e ainda sou muito feliz com minha profissão. Quando atuava como repórter adorava contar histórias e agora, como editora chefe do programa “Ver Mais Curitiba” da RICTV-RECORD, adoro todo processo de fechamento de um programa. A organização do material, o trabalho em equipe. Nenhum dia é igual ao outro. Existem problemas sim, dias difíceis, mas isso acontece em toda profissão.

R. J. – O que te fez seguir outro caminho ou criar um plano B?

Vanessa – O desejo de ter uma possibilidade a mais de ganho. Não sou de ficar reclamando de salário, da empresa. Se você quer algo mais tem que correr atrás. O meu projeto está no início mas eu quero que seja uma  fonte de renda. Também gosto de ter um espaço para escrever sobre o que eu gosto.

R. J. – Como descobriu o que queria fazer, além de trabalhar em redação?

Vanessa – Olha, na verdade eu pensei muito sobre o assunto. Sempre soube que poderia produzir algo a mais. Admiro quem faz artesanato, quem tem um serviço diferenciado, mas eu gosto de escrever, essa é a minha “arte”. Também admiro pessoas que têm coragem de mudar de vida, de seguir um sonho. Então decidi ter um blog que conta histórias de sucesso. Essas histórias me inspiram e percebo pelo retorno que muitas pessoas estão se inspirando com as histórias.

Captura de Tela 2015-10-28 às 11.24.11Captura de Tela 2015-10-28 às 11.24.14

R. J. – Como foi o processo para construir seu negócio? Foi fácil, rápido?

Vanessa – Ainda está em construção. Comecei com um investimento pequeno para alguém colocar o blog no ar. Só agora depois de um ano é que estou oferecendo banners para publicidade. Nesse processo fiz curso no Sebrae, tenho participado de cursos de empreendedorismo, fiz um curso sobre Facebook. Foi um ano de muito aprendizado.

 R. J. – Como está hoje na carreira profissional? Feliz, realizada, mudaria de novo?

Vanessa – Hoje me sinto realizada no meu trabalho na TV , com o trabalho que faço como assessora de imprensa e com o blog. Trabalho muito mais, afinal cuido do blog de noite, nos fins de semana. Mas começaria tudo de novo sim.

R. J. – Já atingiu o patamar desejado no seu novo negócio ou ainda quer mais?

Vanessa – Sim, quero muito mais desse projeto. Imagino o blog como um referencial quando alguém estiver a procura de uma ideia de negócio ou de uma dica de como começar algo novo. Pelo retorno que tenho dos leitores acho que estou no caminho certo.

R. J. – Já está monetizando no seu Plano B ou ainda não? Esse é um dos grandes medos do jornalista que quer empreender não?

Vanessa – E tem que ter medo mesmo. Não tem essa de pedir demissão de um emprego e correr atrás de um sonho. Meu horário na TV é de 6 horas e boa parte dos colegas faz 5 horas. Graças a esse horário tive tempo de me dedicar a um novo projeto. Ainda não ganho dinheiro com o blog, mas este mês começo a vender publicidade  e tenho boas expectativas devido aos números de visualizações diárias que estão crescendo.

R. J. – Quais foram os principais desafios nessa caminhada?

Vanessa – O mais difícil foi começar, colocar a ideia em prática. Um grande desafio também  é empreender com pouco dinheiro, talvez já estivesse monetizando o blog se tivesse tido dinheiro antes para investir no mídia kit, por exemplo. Só consegui isso agora. Outro desafio é conciliar todas as atividades, tem que saber separar muito bem o seu emprego do seu empreendimento, não misturar as coisas e nem prejudicar um ou outro. Outro desafio é aprender tudo o que você precisa para empreender. Alguns já são empreendedores natos mas no meu caso confesso que estou aprendendo tudo do zero.

Ler-revista-cafe

Foto: Curious Bino

R. J. – Quais os pontos positivos nessa mudança de rota?

Vanessa – Ter certeza que você é capaz, que sim um jornalista pode ser uma empresa. Passei a escrever mais e isso me dá muito prazer, neste último ano conheci pessoas maravilhosas, exemplos de vida que me inspiram, com certeza. Estou mais feliz no meu emprego fixo, menos ansiosa. Até em casa é muito bacana ter o apoio do meu marido, da minha filha, da família inteira que também faz parte da equipe Partiu Plano B.

R. J. – Você acha que a atuação do profissional jornalista chegou num ponto que precisa de reformulação? Assim como as empresas de comunicação?

Vanessa – Olha estou há mais de 20 anos no mercado e tenho certeza que é preciso reformular, os empregos com carteira assinada estão diminuindo. Os jornalistas podem e devem se abrir para o novo, procurar novos caminhos. A internet ajuda muito nesse processo. No caso dos blogs, por exemplo, é a chance de termos um veículo de comunicação nosso. Assunto não falta. E acho que é mais um movimento dos jornalistas do que das empresas, depende de cada um de nós. Como te disse acho que empresa não é mãe o jornalista não deve ser totalmente dependente. Sobre se reformular eu falo do blog porque é o meu projeto, mas tem muito colega que mudou para áreas totalmente diferentes e estão muito felizes.

R. J. – Que conselho ou dica você daria para os jornalistas que querem empreender?

Vanessa – Pode ser com um blog, com bolo no pote, vendendo produto de beleza ou fazendo pão!

  • Primeiro tem que fazer o que gosta e acreditar que pode dar certo. Parece coisa de palestra motivacional, mas se você acredita as coisas acontecem mesmo. É uma dica que TODOS os meus entrevistados dão no blog. Ame o que você faz, tenha paixão. Ouço tanto isso que aprendi a acreditar e a perceber que é verdade.
  • Tem que procurar informação, seja fazendo cursos, pesquisando na internet, conversando com outras pessoas que já estão na área que você pretende atuar. Muitas amigas blogueiras me ajudaram no início. E toda informação foi importante. Também fiz cursos no Sebrae.
  • Tem que trabalhar muuuito e ter muita paciência no início sem pensar em retorno financeiro. Nada de sair das redações, deixar um emprego, imaginando que seu empreendimento vai bombar. O resultado demora para aparecer, por isso no início tem que ter uma reserva financeira.

Captura de Tela 2015-10-28 às 11.24.36

About The Author

ViRachinski

Inconformada com o conformismo...empenhada em evoluir...adora discutir, no melhor sentido da palavra. Filha de Ivo sábio e Diva guerreira, mãe de Francisco, só o nome já explica. Jornalista, montanhista e em busca de novas trilhas!!!

Comente

Comentários

  1. Olá, gostaria de parabenizá-las pelo blog. O Reinventa está dando uma reviravolta em minha cabeça! Sempre fui uma amante da ousadia e cheia de vontade de empreender. Acredito já ter tentando algumas coisas diferentes em momentos de crise, “desemprego”. Mas foram medidas provisórias que me ajudaram a conseguir um dinheiro enquanto não voltava para o mercado do jornalismo. Hoje, porém, 11 anos de formada e uma lista de empregos e de histórias, ainda não atingi meu sucesso e minha realização pessoal. Lendo e conhecendo o blog de vocês me sinto totalmente animada a pensar em algo que venha a me fazer feliz profissionalmente e em minha vida num geral. Parabéns de verdade pelas belas histórias de empreendedorismo que li até agora! Meninas, muito legal! Tenho, inclusive, duas boas para recomendar à vocês, de uma amiga jornalista da RPC, que após dez anos mudou de área e hoje é chefe gourmet e outra, também jornalista da RPC, que após quase dez anos de casa, estudou, passou no vestibular e hoje faz medicina na Bahia. Bacana, né? Também me inspiro nelas para eu me superar! Um imenso beijo com alegria de compartilhar isso com vocês.

    1. elainenwzorek disse:

      Oi Vanessa! Que delícia ler um comentário como esse! É exatamente por isso e para pessoas como você que escrevemos esse blog, buscamos e compartilhamos as histórias de jornalistas que aceitaram os riscos. Conhecemos muito bem essa coceirinha que você está sentindo e apoiamos sua animação! Conte com a gente e obrigada pela indicação das histórias! Quem sabe logo não é a sua que vamos contar aqui! Beijos

  2. Giovanna de Paula disse:

    Muito legal!!! Adoro o blog Partiu Plano B . Parabéns a jornalista Vanessa Brollo.

    1. ViRachinski disse:

      Que bom que pudemos levar um pouco mais da Vanessa pra ti então Giovanna, ela é mesmo inspiradora né,,,gratidão pelo retorno!

  3. Cláudia disse:

    Me inspirou também. Quero muito me reinventar, ter um Plano B também. Estou procurando.

    1. ViRachinski disse:

      Que maravilha Claudia. Muitas energias boas pra ti, pra que consiga ouvir seu coração, sua alma, e encontrar o melhor caminho e empreendimento. Muita coragem e energia também, precisamos sempre e nesta hora ainda mais. Siga com a gente, que pretendemos trazer mais e mais inspiração!