Da maior emissora do país para um projeto com mais propósito

A Jornalista que pediu demissão da Globo para realizar um projeto próprio

Quem não conhece a gaúcha Daiana Garbin? Dona de uma consolidada carreira no jornalismo brasileiro, iniciada aos 18 anos no rádio e continuada na Rede Globo. Atuou como repórter na maior emissora do país nos últimos oito anos, em telejornais e programas como Jornal da GloboBem Estar. Mulher do também jornalista global Tiago Leifert e, agora, criadora do projeto EuVejo com Daiana Garbin.

Quero falar justamente sobre como ela chegou ao topo e, de repente, pediu demissão! Afinal trabalhar na maior emissora do país sempre foi o sonho da maioria dos jornalistas e continua a ser daqueles que estão nas universidades. Eis a primeira questão e lição para muitos de nós que estão empreendendo ou pretendem criar o próprio veículo: não foi de repente!!! Ela levou três anos para tomar essa decisão e enquanto isso foi se organizando.

“Pedir demissão de um emprego formal e virar empreendedora não é fácil. Você perde plano de saúde, perde férias remuneradas, FGTS, INSS. Não pode ser uma decisão de uma hora para outra.” Alerta Daiana.

ASV - banner horizontal

Primeiro pediu uma licença de dez meses no emprego, em 2015, para fazer o curso de cinema na New York Film Academy, uma das melhores do mundo, onde aprendeu gravar e editar. Depois, aos poucos, foi montando a estrutura que precisava. Comprou uma boa câmera, comprou uma luz, microfone, sem se endividar ela foi adquirindo o que precisava. Segunda e linda lição: deixou a maior emissora do país, onde estava bem colocada, para realizar um projeto com mais sentido para ela.

“Eu falo que eu atendi a um chamado do coração. Eu precisava fazer algo que eu realmente me orgulhasse. Que fizesse bem pras pessoas e pra mim também.”

Daiana Garbin Eu Vejo

Daiana queria ter um projeto dela e se inspirou em um drama que também vive. Transtorno alimentar e transtorno de imagem. Segundo Daiana EuVejo é sobre como amar o próprio corpo, fazer as pazes com ele e com a comida. Dez dias depois que saiu da Globo ela estava com o canal no ar. Em menos de três meses já tem quase 26 mil inscritos no Youtube e quase 35 mil seguidores no Facebook, onde também divulga seus vídeos, compartilha textos e outros conteúdos relacionados ao assunto.

“Eu estou muito feliz com esse resultado, quando eu comecei o projeto em abril deste ano eu tinha certeza que ele teria um crescimento lento, que meus vídeos teriam poucas visualizações no começo. Eu me programei para quase um ano sem retorno. Então, estou muito feliz e muito certa de que era isso que eu devia ter feito.”

Daiana Garbin gravando EuVejo

A carreira consolidada da jornalista e a passagem pela maior emissora do país ajudaram bastante na concretização do projeto, reconhece Daiana. Atuar como repórter de um programa de saúde, durante três anos, também ajudou ela a conhecer muitos profissionais, que hoje entrevista para seu canal. Esse era o maior medo de Daiana, se os profissionais topariam dar entrevista para um projeto novo. Eles não só topam, como a procuram para participar e indicam outros colegas. 

ASV - banner vertical (1)

 

Se, como eu, você pensou que Daiana já ganha seu sustento com o projeto, se enganou! Com toda essa audiência ela já poderia mesmo explorar diversas formas de monetizar, e bem, seu canal de comunicação. Mas, pelo menos por enquanto, Daiana quer que o projeto seja voluntário. Ela já recebeu propostas de patrocínio, mas recusou. Por hora, se mantém com eventos como mestre de cerimônias e com as economias que já havia programado para o projeto. Paralelo ao canal, a jornalista também está escrevendo um livro sobre o tema.

A iniciativa de Daiana demonstra o quanto ela também acredita na internet, como um caminho para jornalistas realizarem projetos próprios! Porém, com a consciência que o meio exige. É preciso muita responsabilidade para entregar conteúdo na rede. A jornalista lembra que nos veículos tradicionais existem os filtros: o editor e o chefe que revisam os materiais. Na internet é você quem tem de garantir a qualidade do conteúdo sozinho. Por isso, vale buscar ajuda. Daiana, por exemplo, conta com uma rede de psicólogas, com dez profissionais, que lhe ajudam como consultoras.

“Todo jornalista que fizer um trabalho sério, com credibilidade, com foco em fazer a diferença na vida de alguém dará certo.”   

Daiana no sofá que grava youtube

“Se você faz uma coisa de coração, se você colocar o coração no seu projeto vai dar certo! Pode demorar, mas vale a pena.”

ASV - retangular

 

Quer ajuda para colocar o seu projeto no ar? Então, conheça o Realize, o Programa de Protagonismo Digital para Jornalistas.

 

 

About The Author

ViRachinski

Inconformada com o conformismo...empenhada em evoluir...adora discutir, no melhor sentido da palavra. Filha de Ivo sábio e Diva guerreira, mãe de Francisco, só o nome já explica. Jornalista, montanhista e em busca de novas trilhas!!!

Comente