Viviane Rachinski

Minha vida como jornalista sempre foi recheada de desafios. São quase doze anos de experiência em televisão, na reportagem e produção de programas de variedades e telejornais! Comecei a trabalhar em TV ainda no terceiro ano da faculdade, lembro-me como se fosse ontem de minha primeira experiência como repórter. Fui orientada a acompanhar o chefe do programa para aprender, mas quando chegamos ao local ele me entregou o microfone e disse “vai lá, é com você”! Apesar do nervoso, natural, passei na prova de fogo, fechei a matéria e conquistei minha primeira vaga de emprego na área.

Perfil ViMe formei em 2004, na FAO – Faculcade Opet, em Curitiba, fiquei por dois anos na CNT – Central Nacional de Televisão, da primeira vaga. Comecei como repórter e terminei como editora executiva. Depois passei por programas independentes exibidos na Ric TV Record. No final de 2005 resolvi voltar pra minha terra e passei pela RBS TV, afiliada da Globo, em Joaçaba-SC, onde pude exercitar praticamente todas as funções dentro de uma redação de telejornal. Era repórter, mas pautava e editava minhas matérias.

Em 2006 chamaram os jornalistas que passaram no teste seletivo para trabalhar na RTVE – Rádios e Televisão Educativa do Paraná, a tv estatal, entre os quais estava eu! Voltei para o Paraná e na TV Educativa permaneci por quase 9 anos, foram centenas de reportagens, muitas horas de entradas ao vivo, transmissões e produção. Viagens por todo o estado, para outros estados e país vizinho. Mudança de base no verão, para o litoral, produção de programa sobre quilombolas, especiais sobre indígenas, entre tantas outras vivências sensacionais.

Enquanto estava na RTVE também frequentei a especialização em Sociologia Política da UFPR – Universidade Federal do Paraná e me tornei mãe. Ganhei meu filho Francisco e mais maturidade. Depois da RTVE passei rapidamente pela Ric TV novamente, no jornalismo da emissora. Recebi outras propostas de emprego de televisões importantes da capital, mas num ato quase insano, pra nossa tradicional cultura, decidi que queria EMPREENDER, ter mais liberdade em minhas escolhas e criar novos caminhos. E é assim que estou desde então, estudando, experimentando e me apaixonando mais a cada dia pelo mundo do empreendedorismo, da colaboração, da troca e da soma de esforços. Um percurso livre, voltado para a marca que quero deixar neste mundo, nesta minha passagem por aqui!

Comente

Deixe um Comentário

* Indicar Campos Obrigatórios